Sem Jô, um país mais triste e mais burro

Quem anda para além dos 60 não consegue pensar em humor sem que lhe venha a figura de Jô Soares, morto hoje aos 84 anos. Desde os tempos da “Família Trapo”, onde fazia o mordomo Gordon, José Eugênio Soares, seu nome quase esquecido pelo Jô, teve duas características marcantes. A primeira, a de transformar a […]

O post Sem Jô, um país mais triste e mais burro apareceu primeiro em TIJOLAÇO.

Continue lendo no Tijolaço.