Na média, ex-presidentes gastaram com publicidade em anos eleitorais o dobro que Bolsonaro

De janeiro a junho de 2022, o governo Bolsonaro gastou R$ 84,9 milhões com publicidade oficial. É um aumento de 17% em comparação ao mesmo período do ano passado. No entanto, é bem menos do que gastaram seus antecessores no primeiro semestre de anos eleitorais. Na média, os ex-presidentes Lula, Dilma e Temer gastaram o dobro que Bolsonaro.

De janeiro a junho de 2018, o governo Temer desembolsou R$ 142,1 milhões em propaganda, em valores corrigidos. O emedebista sequer foi candidato à reeleição. No mesmo período de 2014, ano em que disputou e venceu a reeleição, Dilma gastou R$ 141,6 milhões com publicidade, em valores corrigidos. Já Lula, no ano em que elegeu Dilma como sua sucessora, pagou R$ 207,3 milhões de janeiro a junho, em valores corrigidos, para divulgar o governo.

Confira os dados completos na seção =igualdades desta semana.

O post Na média, ex-presidentes gastaram com publicidade

Continue lendo na Revista Piauí.

Compartilhe
Artigo anteriorUm problema sério
Próximo artigoLicença para morrer