Lava Jato ignora carta pela democracia, assinada por 100 mil brasileiros

Nenhuma personalidade da operação Lava Jato havia assinado, até o fim da noite de ontem, 27 de julho, a carta em defesa da democracia lançada pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco, da USP, a mais prestigiosa do país.

“O documento foi concebido com expressões moderadas para atrair o maior número possível de signatários. Não podia conter nada que soasse radical, divisivo, pró-PT, anti-Bolsonaro ou de qualquer forma partidário”, diz reportagem da Folha de S.Paulo sobre o documento.

“Parece ter dado certo, porque a ‘Carta às brasileiras e aos brasileiros em defesa do Estado democrático de Direito’, que será lida em encontro na Faculdade de Direito da USP no dia 11 de agosto, somou 100 mil assinaturas em menos de 24 horas”, afirma o texto, publicado no início da manhã de hoje.

Nem isso, contudo, foi o suficiente para que juízes e procuradores da Lava Jato decidissem colocar seus

Continue lendo no The Intercept.