Urgente: Bolsonaro quer criminalizar o nosso jornalismo

O governo de Jair Bolsonaro é previsível: nunca perde a oportunidade de cometer um ato infame contra as liberdades civis.

Hoje, a imprensa noticiou que o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos formalizou pedidos de investigação contra os médicos que realizaram um aborto, dentro dos parâmetros legais, numa criança de 11 anos, que ficou grávida depois de ser vítima de um estupro em Santa Catarina.

O caso foi revelado em reportagem publicada pelo Intercept em parceria com o Portal Catarinas. Comoveu o país e teve repercussão internacional, com matérias publicadas em vários jornais ao redor do mundo.

E é evidente que este governo apontaria também seus dedos de arminha contra o jornalismo independente. Jair Bolsonaro ameaçou no Twitter e o ministério cumpriu a ordem do chefe. Além dos médicos, a pasta pediu também ao Ministério Público catarinense para “apurar a responsabilidade cível e criminal do site The

Continue lendo no The Intercept.