PF anuncia que vai investigar interferência em operação que prendeu Milton Ribeiro

A Polícia Federal anunciou na tarde desta quinta-feira, 23, que vai apurar uma possível interferência na Operação Acesso Pago, que prendeu o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, na manhã de ontem.

“A PF informa que foi determinada a instauração de procedimento apuratório para verificar eventual ocorrência de interferência na execução da Operação Acesso Pago, buscando total esclarecimento dos fatos e a garantia de autonomia e independência funcional”, diz o comunicado do órgão.

A PF informa que foi determinada a instauração de procedimento apuratório para verificar eventual ocorrência de interferência na execução da Operação Acesso Pago, buscando total esclarecimento dos fatos e a garantia de autonomia e independência funcional.https://t.co/Cm632siitB pic.twitter.com/zw9LeQODdD

— Polícia Federal (@policiafederal) June 23, 2022

A investigação foi anunciada após uma reportagem da Folha mostrar que delegado Bruno Calandrini enviou mensagem aos colegas alegando “interferência na condução da investigação”.

Segundo o delegado, a operação foi prejudicada devido ao

Continue lendo no O Cafezinho.