Dom Phillips me ensinou sem dizer que estava ensinando

Este texto foi publicado originalmente na newsletter do Intercept. Assine. É de graça, todos os sábados, na sua caixa de e-mails.

Por mais de uma vez nesta última semana, rascunhei algumas palavras sobre Dom Phillips, o jornalista que desapareceu com o indigenista Bruno Pereira na terra indígena do Vale do Javari, Amazonas, no último domingo, 5 de junho. Mas meu texto sempre ficou incompleto. Decidi, então, que era melhor esperar os dois retornarem para dizer ao Dom o quanto ele foi importante em um momento decisivo da minha carreira. Porém, seis dias já se passaram e Dom ainda não voltou.

Eu o conheci em meados de 2018, quando fomos juntos a Manaus. Queríamos descobrir informações sobre um contrato milionário entre o governo do Amazonas, então chefiado por Amazonino Mendes, e Rudolph Giuliani, advogado de Donald Trump, para uma consultoria em segurança pública. A reportagem foi publicada em outubro daquele ano,

Continue lendo no The Intercept.