“Ninguém poderia imaginar”

Uma reportagem de Ana Clara Costa, publicada na edição de junho da piauí, revela os detalhes sigilosos da associação entre escritórios de advocacia brasileiros com estrangeiros, o que não é permitido por lei. O principal escritório é o Trench Rossi Watanabe, que mantém sociedade com o norte-americano Baker McKenzie, uma das maiores bancas do mundo. A piauí teve acesso a mais de cem documentos sobre a sociedade Baker-Trench.

 

* Os documentos mostram que, ao começar a ser investigado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o Trench concebeu um plano para tirar de sua contabilidade todos os dados sobre empréstimos que havia recebido do Baker. “A ameaça de a OAB investigar nossos dados internos (tributários, contábeis, financeiros, de gestão etc.) é real e agora mais próxima do que qualquer um poderia imaginar”, diz um dos documentos. Outro trecho: “Nós temos vulnerabilidades reais, sendo que a maior delas são as evidências

Continue lendo na Revista Piauí.