‘Tu é louca’, ‘Vou arrancar teu cabelo’: primeira mulher presidente da OAB em SC é acusada de assediar funcionárias

Em 2021, a Ordem dos Advogados do Brasil de Santa Catarina viu algo inédito acontecer: depois de 89 anos, finalmente uma mulher foi eleita presidente da instituição. O que, visto de longe, parece uma conquista importante, é bem mais complexo por dentro. Assim que a advogada Cláudia Prudêncio anunciou sua candidatura, uma ex-funcionária usou as redes sociais para acusá-la de praticar assédio moral dentro da OAB, com direito a gritos, xingamentos e ameaças.

O relato foi confirmado por três ex-funcionárias da Ordem ouvidas pelo Intercept. Na época, a denúncia mereceu registro da imprensa local, mas não a ponto de impedir a vitória de Prudêncio na eleição. A família de uma ex-funcionária levou o caso para o Ministério Público do Trabalho, que está investigando a denúncia. 

Advogada há 22 anos, Prudêncio tem uma carreira proeminente na OAB. Ela já foi conselheira estadual, secretária-geral adjunta e, entre 2019 até 2021, presidente da

Continue lendo no The Intercept.