TSE questiona ingerência da Defesa no processo eleitoral de 2022

Preocupados com a crescente interferência do Ministério da Defesa no processo eleitoral, integrantes do TSE destacam que a responsabilidade pela nomeação de representantes na Comissão de Transparência das Eleições é do tribunal eleitoral.

Veja mais de Ivanir José Bortot

Continue lendo no Os Divergentes.