Mais da metade das obras autorizadas pelo FNDE nos últimos 5 anos está parada, atrasada ou sequer começou

Apesar de ter recebido investimento do FNDE, mais da metade das obras escolares autorizadas nos últimos cinco anos não está em andamento. Desde 2018, foi iniciada a construção de 875 escolas e creches Brasil afora. Desse total, só 52 foram concluídas; 84 estão paralisadas, 69 estão atrasadas, 12 foram canceladas e 361 ainda nem saíram do papel. As demais estão em andamento – por enquanto.

 

O dinheiro liberado pelo FNDE para obras que estão paralisadas poderia ser injetado na educação para melhorar o ensino e o desenvolvimento de crianças e jovens. De 2019 pra cá, a autarquia autorizou 29 novas obras de creches e escolas. Elas consumiram, até aqui, R$ 3,2 milhões dos cofres públicos. O montante seria suficiente para bancar, por exemplo, a inscrição de 37 mil estudantes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que em 2022 irá cobrar taxa de R$ 85 por participante. Como

Continue lendo na Revista Piauí.