Maranhão e Pará concentram quase um terço das obras paralisadas do FNDE

O Brasil tem hoje 2.485 obras de escolas e creches inacabadas, que foram financiadas com dinheiro do governo federal desde 2007, via FNDE. Um terço está concentrado nos estados do Maranhão, onde há 403 obras paradas, e no Pará, onde há 315. Em seguida vêm Bahia, Amazonas e Minas Gerais.

 

Os projetos foram interrompidos antes de serem concluídos por diversas razões. Em muitos casos, o que motivou a paralisação das obras foi a falta de novos repasses por parte do FNDE. Como a piauí mostrou, parte dessas obras está se deteriorando, sem uso. O FNDE, enquanto isso, continua firmando convênios para abrir novas escolas em ano eleitoral, em vez de concluir aquelas que estão paradas há anos e que já consumiram praticamente 2 bilhões de reais da União. Para se ter uma ideia, ao menos 29 obras de escolas e creches autorizadas desde o começo do governo Bolsonaro

Continue lendo na Revista Piauí.