Obras paradas do FNDE só receberam um terço do valor prometido pelo governo

O Brasil tem hoje 2,5 mil obras de escolas e creches paralisadas. São projetos financiados com dinheiro do governo federal desde 2007, via FNDE, e que por diferentes razões foram interrompidos antes de serem concluídos. Em muitos casos, o que motivou a paralisação das obras foi a falta de novos repasses por parte do FNDE. Essas 2,5 mil obras inacabadas deveriam ter recebido 5,4 bilhões de reais do governo federal, em valores atualizados. Só receberam, contudo, 1,7 bilhão. Ou seja, um terço do que foi prometido.

O problema é antigo. Cerca de 20% das obras de escolas que estão paralisadas no país não recebem recursos há pelo menos dez anos. Como a piauí mostrou, parte dessas obras está se deteriorando, sem uso. Materiais comprados com dinheiro da União, como carteiras e vigas de metal, ficam expostos a sol e chuva e se desgastam. Em vez de abrigar alunos, essas escolas

Continue lendo na Revista Piauí.