Gafes de Lula e ‘campanha para a bolha’ irritam aliados, mas PT fala em ‘conter ansiedades’

Aconselhado por auxiliares, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tirou parte desta quarta-feira para descansar. A redução do ritmo da agenda foi a forma delicada que aliados de Lula encontraram para dizer ao petista que ele precisa segurar a língua para evitar novos deslizes verbais.

Nas palavras de um assessor petista, “Lula atravessa a rua para pisar na casca de banana”. Para não responsabilizá-lo diretamente pelos escorregões, aliados disseram a Lula que ele precisa reduzir o ritmo das atividades para ter tempo de se preparar melhor, arejar a cabeça, elaborar o discurso e evitar novos deslizes. A proposta teve apoio até mesmo da noiva do ex-presidente, a socióloga Rosângela da Silva, a Janja.

Reunidos em um hotel na segunda, 2 de maio, Lula e seus auxiliares redigiram um pronunciamento para o lançamento da pré-candidatura, marcada para sábado, em São Paulo. A ideia é que Lula leia o discurso, algo

Continue lendo no The Intercept.