Dinheiro público pelo ralo da escola

Desde 2007, o governo federal aprovou a construção de 15,7 mil escolas e creches Brasil afora. O dinheiro é repassado via FNDE – o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, autarquia vinculada ao Ministério da Educação. Controlado pelo Centrão, o FNDE tem sido generoso com aliados do governo, liberando verbas para a construção de novas escolas em ano eleitoral. Enquanto isso, falta dinheiro para retomar obras que estão inacabadas há anos. Das 15 mil obras autorizadas pelo governo nos últimos quinze anos, pouco mais da metade foi concluída. Algumas foram canceladas, outras estão atrasadas, e muitas foram abandonadas no meio do caminho. Há 2,5 mil escolas e creches inacabadas no país, construídas pela metade ou nem isso. Essas obras já consumiram 1,7 bilhão de reais da União, em valores atualizados – dinheiro usado para comprar materiais que, em muitos casos, estão se deteriorando, sem uso. Em vez de abrigar alunos,

Continue lendo na Revista Piauí.