Arautos do Evangelho: a seita aliada de Bolsonaro agora na mira da justiça

Imagine que uma seita comandada por homens ultra católicos de extrema direita construiu castelos imensos e igrejas suntuosas para abrigar escolas de regime de internato para crianças e jovens. Nesses internatos, os alunos passam por uma lavagem cerebral que os induz a rejeitar a própria família e os obrigam a cultuar os fundadores dessa seita como divindades. Todos os internos são obrigados a vestir uniforme medieval com correntes na cintura, botas de cavalarias e a seguir um rigoroso conjunto de regras de comportamento. Os alunos sofrem agressões físicas, verbais, assédio sexual, alienação parental, tortura, estupro e até homicídio.

Parece um roteiro macabro de filme de terror no estilo The Handmaid’s Tale, mas, segundo dezenas de denúncias, isso está acontecendo hoje no Brasil, dentro das instalações do Arautos do Evangelho. O grupo costuma recrutar crianças de origem pobre, encantando seus pais com a possibilidade dos filhos estudarem de graça em um

Continue lendo no The Intercept.