Em nome das crianças

Todas as crianças de 5 a 11 anos de idade que foram privadas de vacinação desde o dia 16 de dezembro, quando a Anvisa autorizou que elas fossem imunizadas com a vacina da Pfizer, sofreram dano direto do governo federal. Todas têm, portanto, direito a receber indenização – mesmo que não tenham contraído a doença. Os atos ilícitos são flagrantes.

O atraso na vacinação foi causado pelo governo de Jair Bolsonaro, e de forma intencional. O fato está bem documentado. “Estão morrendo crianças de 5 a 11 anos para justificar algo emergencial?”, indagou Bolsonaro uma semana após a liberação da Anvisa, na véspera de Natal. No dia anterior, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, havia dito que as mortes de crianças por Covid-19 estavam dentro de um “patamar aceitável”. Trata-se de uma versão infanticida da célebre frase de seu antecessor, Eduardo Pazuello, quando este tentou justificar o atraso na compra

Continue lendo na Revista Piauí.