2021 termina como começou: em meio às tragédias, a omissão do desgoverno

Continue lendo no Balaio do Kotscho.