Ele rejeitou a oferta do FBI para se tornar um informante. Depois, sua vida foi arruinada.

Aswad Khan não entendeu por que as pessoas estavam lhe dando os parabéns. Em uma manhã de fevereiro de 2017, saindo da cama em sua casa em um bairro de classe média alta em Karachi, no Paquistão, Khan viu uma enxurrada de mensagens de texto que tinham chegado na noite anterior, em sua maioria de velhos amigos da faculdade e do ensino médio, muitos deles vivendo nos Estados Unidos. Eles estavam lhe desejando sucesso a respeito de uma boa notícia que ele ainda não havia recebido. Ainda com sono, ele começou a vasculhar o telefone e verificar as mensagens.

Khan, então com 31 anos, logo se deparou com um texto que revelava o que estava acontecendo. “Parabéns irmão, seu melhor amigo vai se casar!”, dizia a mensagem. “Você deve estar tão feliz”.

Ele não conseguia acreditar no que tinha acabado de

Continue lendo no The Intercept.