Colunistas, parem de falar dos nossos corpos!

Após a morte de Marília Mendonça, colunista da Folha de S.Paulo escreveu análise machista sobre o corpo da cantora, provocando debates e indignação em todo o país. (Imagem: Reprodução/objETHOS)

O colunista da Folha de S.Paulo Gustavo Alonso é historiador e tem carreira voltada para a área da música. No dia do acidente de avião que tirou a vida da cantora sertaneja Marília Mendonça, de 26 anos, ele foi acionado para escrever sobre a artista. No texto, o colunista foi além da análise da carreira e comentou sobre o corpo dela. Foi amplamente criticado na internet. No último sábado (13) ele voltou a escrever sobre o assunto. No novo texto, disse que foi acusado de ser gordofóbico e se defendeu enfatizando que a coluna anterior buscava retratar “a disputa entre o corpo e

Continue lendo no Observatório da Imprensa.