A incredulidade suicida

Foto: Alan Santos/PR

Se Bolsonaro não acreditava nem no vírus e nem na vacina, por que iria acreditar no aquecimento climático do planeta e aceitar fazer alguma coisa contra isso? Existe, portanto, uma incompatibilidade do presidente Bolsonaro com a Ciência, decorrente talvez do currículo exigido na sua formação militar, ou voluntária, movida por interesses econômicos. Ou seja, pode muito bem acreditar em pretensos seres invisíveis religiosos, mas pode rejeitar a existência de organismos vivos visíveis com microscópios eletrônicos, dependendo do quanto ganha nisso.

Bolsonaro nunca deve ter ouvido falar, mas se ouviu não levou a sério, de um estudo científico australiano, elaborado por cientistas independentes em Melbourne depois de pesquisas iniciadas há sete anos. Trata-se do Breakthrough National Centre for Climate Restoration (BNCCR). Alguns especialistas, nas discussões que

Continue lendo no Observatório da Imprensa.