Como o maior escritório de advocacia dos Estados Unidos cria offshores para magnatas, fabricantes de armas e políticos

Esta reportagem faz parte dos Pandora Papers, projeto do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos, o ICIJ, com sede em Washington, DC. A partir de documentos vazados obtidos pelo ICIJ, mais de 600 profissionais de 150 organizações jornalísticas em 117 países e territórios investigaram proprietários de offshores em paraísos fiscais. Integram o projeto no Brasil a revista piauí, os sites Poder360 e Metrópoles e a Agência Pública.

window.uolads && window.uolads.push({ id: “banner-300×250-area” });

 

Sydney P. Freedberg, Agustin Armendariz e Jesús Escudero

 

Um assessor do primeiro-ministro da Malásia precisava de ajuda para gerenciar companhias na capital Kuala Lumpur e em Hong Kong. Procuradores dizem que ele e seus sócios usavam as empresas para desviar centenas de milhões de dólares de um fundo de desenvolvimento econômico do governo.

Uma fabricante russa de rifles Kalashnikov sob sanção internacional por más práticas queria vender suas ações de uma grande

Continue lendo na Revista Piauí.