Bolsonaro para íntimos: segue anti-China, antivacina, homofóbico e golpista

Continue lendo no Reinaldo Azevedo.