A chantagem da cloroquina

A rede de planos de saúde e hospitais Prevent Senior tornou-se alvo da CPI da Pandemia depois que ex-médicos da rede denunciaram o uso não autorizado de tratamentos ineficazes contra a Covid-19 em pacientes, a ocultação de mortes em pesquisas sobre a hidroxicloroquina e a adulteração de atestados de óbito. Descobriu-se que muitos dos pacientes internados nos hospitais da rede foram tratados com o chamado “kit Covid” sem saber e, em caso de morte, a declaração de óbito emitida pelo hospital não listava a Covid-19 como causa principal ou secundária. 

window.uolads && window.uolads.push({ id: “banner-300×250-area” });

Ao investigar as razões que levaram os gestores da rede a adotarem tal conduta, a CPI busca entender se eles seguiram orientações do Palácio do Planalto, que montou “gabinete paralelo” para a divulgação de tratamentos não recomendados contra a doença. A piauí publica abaixo o depoimento de um paciente que

Continue lendo na Revista Piauí.