Inquérito cita Carlos Bolsonaro como ‘chefe de organização criminosa’

Carlos Bolsonaro, vereador do Rio de Janeiro pelo Republicanos e filho “Zero Dois” do presidente da República, é apontado como “chefe de organização criminosa” nos depoimentos e documentos entregues ao juiz Marcello Rubioli, da 1ª Vara Criminal Especializada do TJ-RJ. Carlos é investigado por empregar funcionários fantasmas e por promover “rachadinhas”, uma prática ilegal em que parte dos salários dos assessores é repassada ao parlamentar. O Tribunal de Justiça do Rio quebrou os…


Continue lendo no Canal Meio.