Imprensa fala do custo Bolsonaro sem explicar do que se trata

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Nos últimos meses, aqui e ali já vinha sendo usado pelos comentaristas de assuntos econômicos o termo custo Bolsonaro para dimensionar ao leitor o tamanho do estrago causado pelas lambanças do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), na economia nacional. O uso se intensificou e se espalhou para outras editorias dos jornais após a tentativa de golpe dada pelo presidente no Dia da Independência, quando as empresas brasileiras perderam o valor de R$ 195,3 bilhões nas bolsas — há matérias na internet. Nós temos que explicar melhor para os nossos leitores a história do custo Bolsonaro porque ele vai muito além de uma operação matemática. É sobre isso que vamos conversar.

Antes uma explicação para quem não é jornalista. Nas redações, os jornalistas são distribuídos

Continue lendo no Observatório da Imprensa.