Recuo tático, desilusão e reconciliação relâmpago

No calor das horas subsequentes à publicação da nota de Bolsonaro redigida por Michel Temer, em que o presidente fez um recuo tático, a desilusão se espalhou por boa parte da base bolsonarista. Alguns apoiadores mais enérgicos chegaram a cobrá-lo por atitude, reforçando que atenderam ao seu chamado para as manifestações de Sete de Setembro. Houve até quem anunciasse rompimento ou, no linguajar bolsonarista, o “divórcio”.

window.uolads && window.uolads.push({ id: “banner-300×250-area” });

Não é a primeira vez que há litígio do presidente com sua base. Mas o ápice do “casamento” de Bolsonaro com seus apoiadores, no período da Presidência do Jair, talvez tenha sido nas últimas semanas. E agora, a chapa vai esquentar para Bolsonaro?

Em abril do ano passado, quando Moro saiu do governo e os lavajatistas se divorciaram do presidente, apoiadores mais fiéis até ensaiaram um descolamento do Mito. Sabemos que esse descolamento durou

Continue lendo na Revista Piauí.