Por que Bolsonaro optou pelo recuo tático. E Lira, a esfinge sem segredos

Continue lendo no Reinaldo Azevedo.