Auditores da Receita denunciam pressão dos Bolsonaro

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Auditores fiscais da Receita Federal enviaram um ofício ao secretário da instituição, José Tostes Neto, para manifestar sua insatisfação com a demora na nomeação de um novo corregedor-geral. O cargo está vago desde julho, quando encerrou o mandato de três anos do antigo corregedor.

A iniciativa vem após notícias de que o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), que passou a ser investigado pelo Ministério Público do Rio no caso das ‘rachadinhas’ a partir de informações da Receita, estaria tentando emplacar o auditor fiscal aposentado Dagoberto da Silva Lemos para o posto. O filho mais velho do presidente nega qualquer tentativa de interferência na nomeação.

Outro nome, o do auditor Guilherme Bibiane Neto, teria sido cotado pelo secretário da Receita, que tem a atribuição para fazer a indicação. O Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil (Sindifisco) diz que a nomeação chegou a ser assinada pelo

Continue lendo no Blog da Cidadania.