11 de setembro: inocentes presos em operações do FBI seguem na cadeia nos EUA

ATÉ SUA MORTE em 2018, Ferik Duka sonhava em ver seus três filhos mais velhos – Shain, Dritan e Eljvir – fora da prisão. Em 2009, o trio foi condenado à pena perpétua pela participação em um suposto plano de ataque à base militar de Fort Dix, em Nova Jersey. As condenações ocorreram após uma operação com agentes infiltrados liderada pelo então procurador federal de Nova Jersey, Chris Christie, e durou mais de um ano, envolvendo vários informantes do governo. A prisão dos filhos pôs fim ao sonho imigrante de Ferik Duka: décadas antes, ele levara a família da Albânia para os Estados Unidos em busca de paz e oportunidades.

“As orações do meu pai antes de falecer eram a coisa mais triste do mundo”, conta o filho mais novo de Ferik, Burim Duka. “Ele rezava para que Deus trouxesse os filhos de volta, para que pudesse vê-los juntos em

Continue lendo no The Intercept.