Vacinas perdem eficácia contra a infecção, mas continuam evitando a covid-19 grave e a morte

Aviso aos leitores: o EL PAÍS mantém abertas as informações essenciais sobre o coronavírus durante a crise. Se você quer apoiar nosso jornalismo, clique aqui para assinar.

Seguir leyendo

IMUNOSSUPRIMIDOS RECEBERÃO TERCEIRA DOSE

Desde o início da pandemia, a maioria dos estudos se baseou em um único indicador de imunidade: o nível de anticorpos, proteínas produzidas pelo sistema imunológico capazes de bloquear a entrada de vírus nas células. É um erro. O sistema imunológico fabrica essas proteínas quando detecta a presença de um vírus e é normal que depois de seis meses ou mais, com o patógeno completamente eliminado, os níveis de anticorpos baixem. Isso não significa que as pessoas não estejam mais protegidas. Vários estudos, inclusive alguns com pacientes imunossuprimidos, mostraram que a imunidade celular baseada em linfócitos e outras células do sistema imunológico que têm memória se mantém por ao menos um ano e provavelmente pelo resto de sua vida.
No momento,

Continue lendo no EL PAÍS Brasil.