O aeroporto vazio de Cabul

O talibã pega uma lanterna no chão do hangar. Mostra ao jornalista. “Vê? Está quebrada. É uma lanterna que não vale mais do que dois dólares. E eles a quebraram antes de partir. Todo o aeroporto está destruído“, explica, apontando para o resto do campo de aviação. E acrescenta: “Eles só deixaram lixo”.

Seguir leyendo

Continue lendo no EL PAÍS Brasil.