Biden ordena a abertura de documentos secretos da investigação do 11 de setembro

A coincidência no tempo transformou a retirada dos EUA do Afeganistão e a comemoração do vigésimo aniversário do 11 de setembro em episódios quase gêmeos. Fustigado pelas críticas ao caos em torno da retirada, o presidente Joe Biden tenta ganhar a simpatia dos familiares das vítimas dos ataques da Al Qaeda ao assinar, nesta sexta-feira, um decreto que ordena a revisão de documentos ainda secretos da investigação governamental sobre os ataques às Torres Gêmeas e ao Pentágono, com a intenção de desclassificá-los.

Seguir leyendo

Continue lendo no EL PAÍS Brasil.