Argentina e Chile se envolvem em uma disputa marítima no extremo sul da América

A palavra que mais se repete no Ministério das Relações Exteriores da Argentina é “surpresa”. Quando menos esperavam, dizem, o Chile decidiu por decreto ampliar sua plataforma continental em 30.500 quilômetros quadrados. Segundo a Argentina, 5.500 lhes pertencem e o restante é patrimônio universal. “O Chile, com esse decreto intempestivo, se apropria”, acusou o ministro das Relações Exteriores argentino, Felipe Solá. “Ninguém se apropria do que lhe pertence”, respondeu seu homólogo chileno, Andrés Allamand.

Seguir leyendo

Continue lendo no EL PAÍS Brasil.