Bukele coloca em aposentadoria compulsória um terço dos 690 juízes de El Salvador

A Assembleia Legislativa de El Salvador, controlada majoritariamente pelo presidente Nayib Bukele, consumou uma controvertida reforma da Lei da Carreira Judicial que resulta na aposentadoria compulsória de um terço dos 690 juízes do país, além de dezenas de promotores. O principal argumento do presidente do Parlamento, Ernesto Castro, foi o de que “chega de juízes corruptos e de justiça sob medida para os grupos de poder”.

Seguir leyendo

Continue lendo no EL PAÍS Brasil.