Bolsonaro faz da viola um fuzil e do Brasil um cemitério também da decência

Continue lendo no Reinaldo Azevedo.