PM espancou advogado por tentar defender morador de rua

Foto: Reprodução

Um dia após ser espancado e arrastado por policial militar em rua de Goiânia, com as mãos algemadas para trás, um advogado de 32 anos disse ao Metrópoles nesta quinta-feira (22/7) que a violência adiou o sonhado pedido de casamento que faria. O jurista havia preparado um convite-surpresa para a noiva à noite, mas parou na delegacia por causa de tapas na cara e socos que levou de um tenente mais cedo.

Com sete anos de carreira, o advogado Orcélio Ferreira Silvério Júnior foi alvo de golpes do 1º tenente Gilberto Alves da Costa, na tarde de quarta-feira (22/7), após tentar interceder por uma pessoa em situação de rua, que também foi agredida. O oficial, que ainda arrastou o jurista algemado pela via pública, foi afastado das ruas pela PM . O governador Ronaldo Caiado (DEM) disse que houve excesso por parte do militar.

“Perdi sapato, aliança, relógio,

Continue lendo no Blog da Cidadania.