Gilmar Mendes rechaça ameaça às eleições: “não há espaço para coações autoritárias armadas”

Decano do STF, Gilmar Mendes defendeu que as Forças Armadas fiquem de fora do debate sobre o processo eleitoral. Nesta quinta-feira, reportagem do Estado de S. Paulo informou que Braga Netto, ministro da Defesa, condicionou a realização do pleito de 2022 ao voto impresso

Continue lendo no Brasil 247.