Um terço dos recuperados da Covid-19 continuam com falta de ar por semanas ou meses

Entre os recuperados da Covid-19, um dos sintomas persistentes mais relatados é a dispneia ou falta de ar. Aproximadamente uma em cada três, ou 36%, das pessoas que venceram o vírus continuam sofrendo com esse sintomas por semanas e até mesmo vários meses. A falta de ar pode impedir a realização de trabalhos e exercícios físicos, mas afeta principalmente a qualidade de vida, já que subir alguns lances de escada pode se tornar uma tarefa quase impossível. 

window.uolads && window.uolads.push({ id: “banner-300×250-area” });

Para tratar esse e outros sintomas, é necessário uma equipe de saúde multidisciplinar com médicas, enfermeiras e fisioterapeutas respiratórias que vão auxiliar na recuperação da capacidade respiratória. O estudo que evidenciou esses dados fez uma análise sistemática de outras 26 pesquisas que encontraram relatos desses sintomas no mundo todo, com taxas que variam de 14,6% até 74,3% dos pacientes examinados. Alguns deles acompanharam

Continue lendo na Revista Piauí.