Nadadora critica Tóquio 2020 por não permitir que ela viaje com seu filho em período de amamentação

Ona Carbonell ergueu sua voz contra o que considera uma falta de respeito por parte dos dirigentes esportivos com as atletas que são mães. A capitã da seleção espanhola de nado artístico tornou pública sua “decepção” porque o Comitê Olímpico Internacional (COI) e as autoridades japonesas não lhe permitiram viajar para Tóquio com seu filho Kai, que completará um ano em agosto.

Seguir leyendo

Continue lendo no EL PAÍS Brasil.