O Brasil não tem sorte com seus presidentes. Mas com os vices dá certo

Há pessimismo geral com a evolução da crise do país e o temperamento explosivo e provocador do motoqueiro Messias, até a realização das eleições de 22. Mas há um vice-presidente correto, atento aos exageros e necessidades do país

Veja mais de José Fonseca Filho

Continue lendo no Os Divergentes.