Bolsonaro desistiu de governar o país e se dedica 100% à campanha da reeleição

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Para qualquer lado que o brasileiro olhe ele enxerga uma montanha de problemas. Inflação dos preços dos alimentos, combustíveis e serviços. O ataque da Covid-19, que ainda mata mais de 2 mil pessoas por dia. Os sistemas de saúde público e privado à beira de um colapso. E, enquanto isso, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) intensifica a sua campanha à reeleição em 2022 usando a estrutura do seu cargo: avião, segurança pessoal, verba de representação e outros benefícios do cargo. O presidente se especializou em inaugurar obras inacabadas, como foi o caso da nova ponte do Guaíba, em Porto Alegre (RS). Muitos dos meus colegas repórteres, especialmente os colunistas políticos, têm afirmado que esse comportamento é um dos malefícios da reeleição. Não vou discutir

Continue lendo no Observatório da Imprensa.