OMS emite nota contradizendo Bolsonaro

Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

A OMS (Organização Mundial da Saúde) insiste em recomendar o uso da máscara, mesmo para pessoas já vacinadas ou quem já foi infectado pela covid-19.

Na quinta-feira, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, prepara um parecer para desobrigar o uso de máscara por parte daqueles que já foram vacinados ou contraíram a covid-19 e se recuperaram.

Questionada nesta sexta-feira pela coluna numa coletiva de imprensa em Genebra, a porta-voz da OMS, Margaret Harris, deixou claro que a agência não tem o poder de determinar o uso de máscaras num país, mas que recomenda que a proteção continue sendo usada.

“Deixamos a cada país tomar sua decisão, mas essa é a nossa recomendação”, disse. “Vacinas são muito boas para evitar doenças. Mas ela não é um tratamento e só agem se você já foi infectado”, insistiu Harris.

“O que queremos

Continue lendo no Blog da Cidadania.