Cientista diz na CPI que só Brasil ainda fala em cloroquina

Foto: Reprodução/TV Senado

A microbiologista Natalia Pasternak defendeu, nesta sexta-feira, que ciência não é questão de ponto de vista e que é resultado de um processo e método de investigação da realidade. “Ciência não é qualquer coisa que foi publicada em artigo científico ou dita por um cara de jaleco; não é questão de opinião”, disse durante a sessão da CPI da Covid no Senado.

Segundo ela, graças à ciência, é “possível produzir a melhor descrição possível da realidade com as ferramentas que temos nas mãos”.

Ela também defendeu que a pandemia provou que a comunicação da ciência é essencial para levar informação correta às pessoas. “Se a pandemia nos trouxe algum benefício, foi de mostrar que a ciência pode ser levada e compreendida por toda população”, disse.

Pasternak também fez uma crítica ao uso da cloroquina, defendida pelo presidente Jair Bolsonaro. Segundo ela, estamos pelo menos seis meses atrasados

Continue lendo no Blog da Cidadania.