Na CPI, Élcio Franco assume sua participação na compra paupérrima de vacinas pela Covax Facility

Nesta quarta-feira, 9, o ex-secretario-executivo do Ministério da Saúde, coronel da reserva Élcio Franco, admitiu em seu depoimento na CPI da pandemia que a decisão de adquirir somente 10% de doses de vacinas do consórcio Covax Facility também foi tomada por ele e de outros membros do Ministério da Saúde.

“Isso foi uma decisão ouvindo todos os técnicos do ministério até a assinatura final do contrato pelo ministro da Saúde, ouvindo todos os técnicos. Eu participei junto com os demais técnicos para chegarmos ao número de 10% da população brasileira”, revelou.

Diante dos senadores, o militar justificou dizendo que o Ministério da Saúde já tinha fechado contrato de encomenda tecnológica junto a Fiocruz/Astrazeneca e que a pasta também estava em tratativas com o Insitituto Butantan. De acordo com ele, isso iria garantir mais de 256 milhões de doses ao Brasil.

O post Na CPI, Élcio Franco assume sua


Continue lendo no O Cafezinho.