Bolsonaro ataca as urnas eletrônicas e volta a defender o voto impresso

Nesta terça-feira, 8, Jair Bolsonaro voltou a atacar as urnas eletrônicas no Brasil e, logicamente, não apresentou as provas de fraudes no pleito presidencial.

Na porta do Palácio do Planalto, Bolsonaro disse a apoiadores que “não acredita nada” no atual sistema de contabilização de votos.

“Perguntam: ‘como você ganhou e reclama?’ Eu tive muito voto”, disse ele que defende um sistema onde permita a impressão dos votos.

Na Câmara, proposta de emenda à Constituição (PEC) do voto impresso deve avançar com apoio folgado na Comissão Especial sobre, incluindo setores da oposição. Recentemente, o presidente Nacional do PDT, Carlos Lupi, e o ex-ministro Ciro Gomes se posicionaram a favor da “impressão do voto”.

Já na Comissão Especial, dos 34 parlamentares da Comissão Especial, 21 são favoráveis à mudança. A proposta precisa de apenas 17 votos para ir ao Plenário.

O post Bolsonaro ataca as urnas eletrônicas e volta a


Continue lendo no O Cafezinho.