Invasão de privacidade com chancela oficial

Nixon Rabelo, de 48 anos, é mateiro da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) no campus de Benjamin Constant, a 1.118 km de Manaus. Conhecedor e protetor da mata, passa o dia cuidando do trecho de floresta amazônica que se espalha pelo campus, além de acompanhar alunos e professores em aulas naquele ambiente. Como servidor da educação, entrou na lista de prioridades do Plano Nacional de Imunização e recebeu a primeira dose da vacina contra Covid-19 no dia 16 de abril. Ao chegar à Escola Professora Graziela Correa de Oliveira, seu posto de vacinação, percebeu que tinha esquecido o cartão do SUS. Não teve problema. Conseguiu ser vacinado apenas fornecendo seu CPF, RG e nome completo. O que não imaginava é que, poucos dias depois, esses dados estariam disponíveis para qualquer pessoa acessar na internet. Rabelo, que não faz compras virtuais por medo de seus dados vazarem, transformou-se em uma das

Continue lendo na Revista Piauí.