Punição de Pazuello gera impasse entre Exército e Bolsonaro

Fracassaram as pressões para que o general Eduardo Pazuello passe imediatamente para a reserva. Segundo militares envolvidos na tentativa de persuasão, o ex-ministro da Saúde avisou que só deixa o Exército depois de concluída a CPI da Pandemia, da qual é um dos principais alvos, revela a repórter Carla Araújo. Pazuello teme que, sem a proteção da farda, os senadores se sintam tentados a prendê-lo em função das sucessivas mentiras em seu primeiro depoimento. O problema é que ele responde a um…


Continue lendo no Canal Meio.