Processos revelados: a cobertura da Justiça se especializa e passa a ser cobrada por análises mais atentas aos interesses e bastidores

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Justiça

Não é nenhuma novidade que as instituições do Sistema de Justiça passaram a ocupar um espaço de destaque na cobertura política. Basta uma rápida busca no Google procurando manchetes dos últimos dias e encontra-se uma amostra do ponto em questão: “Juiz determina que Renan não pode ser relator da CPI”, “Maioria do STF decide manter decisão que julgou Moro parcial”, “Disputa por vaga no STF opõe mundo político e evangélicos” etc. A lista é extensa, mas esses exemplos são uma boa ilustração de um processo nada aleatório.

Se olharmos os dados veremos que esse sequer é um fenômeno recente. Alguns números nos dão a ideia de como a Justiça começou a ganhar ênfase na agenda mediática. Nos anos 1980, o Supremo Tribunal Federal (STF) foi

Continue lendo no Observatório da Imprensa.