O que mostrou o ranking de liberdade de imprensa da RSF

Isolated typewriter icon. Flat Vector retro equipment for writers and journalists.

A Repórteres Sem Fronteiras (RSF) divulgou no dia 20 de abril o seu ranking mundial de liberdade de imprensa do ano de 2020. A ONG (Organização Não Governamental) publica a lista desde 2002 e a avaliação analisa fatores como pluralismo, independência, ambiente, autocensura, arcabouço jurídico, transparência e qualidade da infraestrutura de apoio à produção de informações. A metodologia é baseada em questionários preenchidos por profissionais da área em diversos países.

A situação das nações pesquisadas é classificada como boa, relativamente boa, sensível, difícil e grave. Confira a seguir algumas informações e considerações deste trabalho da RSF:

O Brasil caiu mais quatro posições e agora está em 111º, ficando em “situação difícil”, entrando na zona vermelha pela primeira

Continue lendo no Observatório da Imprensa.