“Covid maldita” leva embora o engenho e o humor de Paulo Gustavo

Nesta terça-feira, o Brasil ficou um pouco mais triste. O ator, humorista, diretor e roteirista Paulo Gustavo faleceu aos 42 anos em decorrência das complicações por covid-19, uma doença que o manteve internado desde o dia 13 de março no Rio de Janeiro. O artista engrossa a tenebrosa lista de mais de 400.000 vidas brasileiras perdidas para o coronavírus. Ele era casado há quatro anos com Thales Bretas e deixa dois filhos de um ano e meio.

Seguir leyendo

Continue lendo no EL PAÍS Brasil.